Luandro

Muitas coisas para escrever...

Textos

QUEM LIGAVA POR AQUELE CELULAR
QUEM LIGAVA POR AQUELE CELULAR

ERA O DIA DE UM CONSELHO DE CLASSE FINAL. TODOS QUE ALI ESTAVAM, CANSADOS E COM A RESPONSABILIDADE DE DAREM, MUITO ALÉM DE NOTAS
DE REPENTE, O MEU CELULAR COMEÇOU A CHAMAR. TENTEI ATENDER. NINGUÉM FALAVA. PARECIA QUE A ÁGUA BORBULHAVA NO TELEFONE. DESLIGUEI-O, POIS NÃO PODIA ATENDER MAIS, ENQUANTO DURASSE A REUNIÃO.
AO TERMINAR, VEIO A NOTÍCIA CHOCANTE DE QUE UM PROFESSOR DE QUE TODOS SENTIRAM FALTA, HAVIA SE SUICIDADO NA PISCINA DA PRÓPRIA CASA.
EU CONHECIA O VENDAVAL QUE ERA A VIDA DAQUELE JOVEM  PROFESSOR COM POUCO MAIS DE TRINTA E CINCO ANOS. PORTANTO, EU ERA UMA CONFIDENTE DELE NOS INTERVALOS OU NA HORA DO LANCHE.
POR MESES, SOUBE QUE ELE IDEALIZARA A SUA VIDA AO LADO DE UMA COMPANHEIRA COM A QUAL TIVERA UM LINDO MENINO, NA ÉPOCA COM OITO ANOS.
ELE MESMO PARTICIPARA DA CONSTRUÇÃO DA BELA CASA ONDE RESIDIRAM POR POUCOS ANOS, VISTO QUE ELA - BEM COLOCADA EM ÓRGÃO FEDERAL - DEIXOU-O E FOI MORAR COM UM NOVO COMPANHEIRO. NÃO TEVE O CUIDADO DE FERIR O CORAÇÃO DE NINGUÉM. PARA QUÊ? OS  CORAÇÕES SÃO DESCARTÁVEIS TAL QUAL O DINHEIRO QUE SE TEM NO BOLSO.
ATÉ MESMO AS VISITAS, ELA FAZIA COM QUE NÃO OCORRESSEM. QUANTAS VEZES, ELE PEGAVA UM TÁXI PARA IR BUSCAR O MENINO, SEM QUE TIVESSE RECURSOS. ERA SÓ PARA CHEGAR MAIS RÁPIDO E FICAR MAIS TEMPO COM A CRIANÇA. AO CHEGAR LÁ, DESCOBRIA QUE ELA SAÍRA COM O NOVO COMPANHEIRA E A CRIANÇA.
ELE, DEPRESSIVO, FORA DA SALA DE AULA, DEIXAVA AS LÁGRIMAS CORREREM.
UM DIA, DE TANTO FALARMOS, FOI A DEFENSORIA PÚBLICA E PEDIU A REGULARIZAÇÃO DE VISITAS. NÓS O ABRAÇAMOS E O CUMPRIMENTAMOS PELA LUTA. FICAMOS FELIZES PORQUE PARECIA QUE ELE ESTAVA MELHORANDO.
ELE QUASE NÃO PODIA FALAR COM O FILHO POR TELEFONE. COMPROU UM CELULAR E NÓS FALAMOS PARA QUE INVENTASSE UM CÓDIGO E, ASSIM, PODERIA FALAR COM O MENINO VÁRIAS VEZES.  NADA... A EX-ESPOSA DESCOBRIU E AFASTOU AINDA MAIS A CRIANÇA. ELE CHEGOU A PERDER AULAS POR ESTAR À ESPERA NA FRENTE DO PRÉDIO ONDE ELA MORAVA...
NÓS TENTÁVAMOS LHE DAR CORAGEM. A AUDIÊNCIA ESTAVA PRÓXIMA E ELE PODERIA VOLTAR A CONVIVER COM O FILHO.
REPENTINAMENTE, ELE FICOU MUITO TRISTE - AINDA MAIS DO QUE O HABITUAL. NÃO CHEGUEI A SABER O QUE ACONTECERA. ELE SÓ DISSE:
- DE ONDE ESTIVER, SEMPRE LIGAREI PARA VOCÊ E AMIGOS QUE AMPARAM, ASSIM COMO PARA MEU FILHO.
DE FATO, AO CHEGAR, NAQUELE DIA, NOVAMENTE UMA SUCESSÃO DE CHAMADAS NO CELULAR, SEM QUE NINGUÉM FALASSE.
UMA COLEGA NOSSA, A ÚNICA QUE CONSEGUIU IR A IML, DISSE QUE, ESTRANHAMENTE, O ROSTO DELE TINHA UMA EXPRESSÃO COMO SE QUISESSE FALAR COM ALGUÉM. ATÉ O LEGISTA ESTRANHOU. MAS, A FAMÍLIA, QUE NESSA HORA APARECEU, ENCOBRIU O CASO. PARA ELES, UMA VERGONHA. COMPREENDER NÃO É PRECISO.
HOJE, O FILHO DELE - JÁ ADOLESCENTE - AINDA GUARDA O TELEFONE RECUPERADO DO PAI E CONFIRMA QUE, NELE, HAVIA MUITAS CHAMADAS PERDIDAS. ALIÁS, ELE -  COMO NOS DISSE - TAMBÉM TINHA RECEBIDO ESTRANHAS LIGAÇÕES.
RESTA ORAR POR ELE. QUE ESTEJA EM PAZ E FELIZ PELO BELO JOVEM QUE TEM E NUNCA DELE ESQUECERÁ.

Luandro
Enviado por Luandro em 12/01/2020
Alterado em 14/01/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras